Menu
Atualizado em 09/10/2019 às 11h40

Após demissões de servidores, escolas e órgãos públicos param de funcionar no interior do AC

Prefeito culpa ex-gestão de assinar TAC que proibia a realização de concursos públicos. Comunicados são espalhados em órgãos públicos. Escolas e órgãos param em Porto Acre após demissão de quase 300 servidores irregulares
Salas de aulas vazias, postos de saúde sem atendimentos e centenas de pessoas sem assistência. Este é o atual cenário da cidade de Porto Acre, com pouco mais de 14 mil habitantes, que suspendeu diversos serviços após a demissão de quase 300 servidores provisórios.
O Ministério Público do Acre (MP-AC) suspendeu os contratos provisórios do municípios após descumprimento de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinada na gestão passada. No documento, a prefeitura da cidade se comprometia a não realizar mais processos seletivos.
O MP alega que as contratações foram feitas, na época, sem a realização de um processo seletivo formalizado, ou seja, sem a presença de uma banca organizadora e que, por esse...

Fonte: Globo.com

AC - Rio Branco

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS