Menu
Atualizado em 17/09/2019 às 18h00

Residentes de enfermagem de hospitais públicos do AP reclamam atraso no pagamento de bolsas

Falta de reconhecimento do programa pelo MEC também é queixa dos enfermeiros. Residentes em manifestação em frente a Sesa
Victor Vidigal/G1
Na sexta-feira (20), completa quatro meses que estudantes do Programa de Residência de Enfermagem (PRE) em Macapá não recebem as bolsas no valor de R$ 3.330,00 cada. A insatisfação dos enfermeiros gerou uma manifestação na manhã desta terça-feira em frente a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).
Segundo os profissionais, além do atraso no pagamento, o PRE não é reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), o que coloca em perigo a atuação profissional dos enfermeiros ao fim da residência, prevista para encerrar em seis meses.
"Hoje a gente sabe que essa residência é reconhecida somente no estado do Amapá, então fora dele não tem valor legal nenhum. A gente investe dois anos das nossas vidas em uma especialização que infelizmente a gente não usa fora do estado. Esse é o principal...

Fonte: Globo.com

AP - Macapá

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS