Menu
Atualizado em 13/06/2019 às 20h00

Investigação aponta que celular de Janot foi o primeiro a ser invadido em ataque hacker

A partir do Telegram instalado no aparelho do ex-procurador-geral da República, o invasor chegou aos grupos de conversa com procuradores da Operação Lava Jato. A investigação da Polícia Federal (PF) aponta que a possível origem dos ataques de hackers a celulares de autoridades ligadas à Operação Lava Jato foi o celular do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, em abril deste ano.
A partir do Telegram instalado no aparelho dele, o invasor chegou aos grupos de conversa com procuradores. Com isso, o hacker conseguiu os números de celulares dos integrantes.
Depois, procuradores da Lava Jato no Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro foram hackeados. Todos os telefones de procuradores do Paraná tiveram o aplicativo invadido, mas ainda não se sabe se todos tiveram conversas copiadas.
Mais de 10 autoridades confirmaram que foram alvos de hackers ou de tentativas de invasão nos celulares, como o Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio...

Fonte: Globo.com

DF - Brasília

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS