Menu
Atualizado em 01/10/2019 às 09h20

Colaboração da BRF leva PF a investigar 60 auditores em nova fase da Carne Fraca


A Polícia Federal do Paraná deflagrou na manhã desta terça-feira (1º) a 4ª fase da Operação Carne Fraca, denominada Romanos.

A investigação tem como base a colaboração da BRF, que indicou ao menos 60 auditores fiscais que teriam sido favorecidos com cerca de R$ 19 milhões em propina.

Os valores seriam pagos em espécie, por meio de contratos fictícios com empresas, e até com custeio de planos de saúde, segundo indica a investigação da PF.

A BRF teria interrompido a prática em 2017, quando passou por uma reestruturação interna. 

Estão sendo cumpridos 68 mandados de busca e apreensão em nove estados: Paraná, São Paulo, Santa Catarina, Goiás, Mato Grosso, Pará, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Federal de Ponta Grossa, no interior do Paraná.O nome da operação faz referência a passagens bíblicas do Livro de Romanos, que...

Fonte: Folha UOL

MT - Cuiabá

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS