Menu
Atualizado em 17/07/2019 às 16h00

Leilão da BR-381/262 entre MG e ES deve prever cobrança de recursos para a União, informa ANTT

Proposta da agência para a rodovia está em consulta pública. Definição do vencedor deve prever uma combinação entre menor tarifa e maior valor de outorga. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) propôs a cobrança de outorga no leilão da BR-381/262 entre Minas Gerais e o Espírito Santo. A agência abriu consulta pública com a proposta de edital e, entre as mudanças proposta, está a inclusão da outorga – valor que deve ser pago à União –- entre os critérios para definição do vencedor do leilão.
Segundo a ANTT, o vencedor deve ser definido por uma combinação entre a menor tarifa e o maior valor pago à União. No caso dessa rodovia, os interessados só podem propor uma redução de até 12% na tarifa máxima de pedágio.
Os últimos leilões rodoviários tinham a menor tarifa de pedágio como único critério para seleção do vencedor.
A agência informou que a medida garante modicidade tarifária e protege a viabilidade...

Fonte: Globo.com

Economia e Finanças

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS