Menu
Atualizado em 11/09/2019 às 09h00

Entenda como deverá funcionar o imposto sobre pagamentos proposto pelo governo, semelhante à antiga CPMF

A ideia é taxar transações financeiras como saques e depósitos em dinheiro. Os pagamentos com cartões de crédito e débito também seriam taxados. Mas a proposta já enfrenta resistência no Congresso. Equipe do governo confirma que quer criar novo imposto baseado na antiga CPMF
O governo confirmou que planeja propor um imposto sobre pagamentos, semelhante à antiga Contribuição Provisória Sobre Movimentação Financeira (CPMF). A ideia da equipe econômica é que o Imposto sobre Transações Financeiras (ITF), uma contribuição sobre pagamentos, substitua gradativamente a contribuição patronal sobre salários (folha de pagamentos), a Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) e, também, o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).
Pela proposta em estudo, cada saque e cada depósito em dinheiro deverá ser taxado inicialmente com uma alíquota inicial de 0,4% – que poderá aumentar ao longo do tempo. Já cada operação de débito e de...

Fonte: Globo.com

Economia e Finanças

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS