Menu
Atualizado em 11/09/2019 às 15h40

Secretário da Receita demitido é defensor histórico do imposto único

Marcos Cintra sempre defendeu imposto sobre movimentação financeira, como a CPMF. Presidente Jair Bolsonaro se manifestava contra. O professor Marcos Cintra, demitido nesta quarta-feira (11) do cargo de secretário da Receita Federal, é um defensor histórico do chamado imposto único, que incidiria sobre movimentações financeiras no lugar de mais de 90 tributos existentes no Brasil.
Nos últimos meses, à frente da Receita Federal, Cintra mudou um pouco o discurso, mas sempre defendeu, abertamente, o retorno de um tributo sobre movimentações financeiras – rechaçado, na maior parte das vezes, pelo presidente Jair Bolsonaro.
O tributo sobre movimentações financeiras defendido pelo secretário seria uma alternativa à incidência de impostos sobre a folha de pagamentos – que atinge mais de 40% no Brasil.
Em artigo publicado em seu blog, em outubro do ano passado, o ex-secretário da Receita Federal também critica o Imposto Sobre Valor Agregado (IVA),...

Fonte: Globo.com

Economia e Finanças

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS