Menu
Atualizado em 25/06/2019 às 04h20

Pantanal tem um fiscal a cada 204 km² para combater a caça, a pesca ilegal e outros crimes ambientais

Com uma área quase do tamanho do Uruguai, Pantanal tem menos de mil servidores estaduais e federais para fiscalizar. Recursos escassos dificultam o flagrante, o que por sua vez reduz as chances de condenação em processos penais. Pantanal tem um fiscal a cada 204 km² para combater a caça e a pesca ilegal
Um fiscal a cada 204 km² tem a missão de preservar o Pantanal, bioma que ocupa parte do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul e é um dos mais conservados do mundo. O G1 Natureza percorreu parte dos dois estados e encontrou casos de abate ilegal de jacaré, pesca em local proibido e uso de apetrechos vetados. Em todos os casos, ou não havia fiscalização no momento, ou ela chegou depois que o crime aconteceu (assista no vídeo acima).
Um levantamento feito pelo G1 junto às autoridades locais mostra que 737 policiais e servidores formam um contingente pequeno para vigiar os 150.100 km² da área que é lar de ariranhas, onças-pintadas, araras, tuiuiús,...

Fonte: Globo.com

Meio Ambiente

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS