Menu
Atualizado em 17/09/2019 às 17h40

Turismo em unidades de conservação do ICMBio aumenta, mas falta de estrutura preocupa especialistas

Em 12 anos, visitas a áreas protegidas saltaram mais de 300%, mas falta de infraestrutura ainda afasta turistas. Para especialistas, concessões à iniciativa privada são bem-vindas, desde que mantida autonomia do ICMBio. Praia da Atalaia no Parque Nacional de Fernando de Noronha, um dos que já foi concedido à iniciativa privada pelo ICMBio.
Fábio Tito/G1
Em 12 anos, o número de visitantes nos parques e unidades de conservação federais brasileiros cresceu 327%, passando de cerca de 2,9 milhões em 2006, para 12,4 milhões no ano passado. Apesar do potencial de desenvolvimento do turismo sustentável – capaz de gerar renda a comunidades do entorno dos parques e aumentar a consciência sobre preservação ambiental –, a dificuldade de acesso e deslocamento dentro das áreas protegidas e a falta de serviços básicos ainda afastam visitantes.
No total, o Brasil tem 787 mil quilômetros quadrados protegidos por 334 unidades de conservação federais,...

Fonte: Globo.com

Meio Ambiente

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS