Menu
Atualizado em 21/05/2019 às 19h59

Governo Bolsonaro deve recuar de pontos polêmicos de decreto de armas


Para evitar um tensionamento na relação com o Legislativo e o Judiciário, o governo Jair Bolsonaro deve recuar de pontos considerados polêmicos do decreto que flexibilizou as regras sobre o direito ao porte de armas e munições no país.

Segundo relatos feitos à Folha, duas questões que devem passar por reanálise, com a possibilidade de alteração, são a regra que prevê a efetiva necessidade de transporte de armas a categorias profissionais, como políticos e jornalistas, e a extensão do porte dos dispositivos letais a todos os praças das Forças Armadas.  

Os dois pontos têm sido criticados por especialistas em segurança pública e por professores de direito, para os quais não poderiam ter sido definidos por meio de um decreto presidencial. Eles também foram questionados por uma análise técnica feita pela Câmara dos Deputados.  
Leia mais (05/21/2019 - 19h11)


Fonte: Folha UOL
Comente esse artigo

Brasil

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS