Menu
Atualizado em 15/09/2019 às 11h20

Após fugir da Coreia do Norte, mulheres viram escravas cibernéticas na China


Durante mais de dois anos, Lee Jin-hui, 20, não teve permissão para deixar um apartamento de três quartos no nordeste da China. Sete dias por semana, ela tinha que sentar em um computador das 12h às 5h, realizando atos sexuais diante de uma webcam para clientes do sexo masculino, na maioria da Coreia do Sul.
Leia mais (09/15/2019 - 12h02)

Fonte: Folha UOL

Brasil

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS