Menu
Atualizado em 18/07/2019 às 22h20

Denúncia de venda ilegal de vale digital aponta recebimento por empresas de ônibus em Belém

Reportagem da TV Liberal flagrou um receptor de vale negociando dentro da agência Passe Fácil em Belém. Ele conta como funciona o esquema de venda do vale transporte do trabalhador. Trabalhadores e empresas se beneficiam de venda ilegal de vale transporte em Belém
A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) recebeu uma denúncia de que o vale digital, que o empregado usa como passagem de ônibus público na capital, está sendo comercializado ilegalmente nas agências do Passe Fácil.
De forma exclusiva, a TV Liberal gravou um dos comerciantes explicando como funciona o esquema que rende R$ 1,20 para o trabalhador que deixar o seu cartão com vale digital para a compra. O custo da passagem de ônibus em Belém custa R$ 3,60.
"O dono do cartão deixa o cartão ai e marca um prazo: 10, 15, 20 dias para vir pegar o cartão de volta. Nesse intervalo, o cartão vai para uma empresa, descarrega 5, 6 passagens por dia. É a empresa quem compra...

Fonte: Globo.com

PA - Belém

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS