Menu
Atualizado em 21/08/2019 às 21h00

Relatório aponta que presídio onde 58 detentos foram mortos no PA continua superlotado e sem condições

O relatório da Comissão de Direitos Humanos da Alepa trouxe o resultado de vistoria feita há nove dias na unidade prisional. Centro de Recuperação Regional de Altamira, no Pará.
Glaydson Castro / TV Liberal
Mesmo após a morte de 58 detentos em massacre, o Centro de Recuperação Regional de Altamira continua superlotado e sem condições de ressocializar detentos, aponta o relatório da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), divulgado durante sessão nesta quarta-feira (21), em Belém.
Em julho, um confronto entre facções criminosas terminou com 58 mortos em Altamira. Dezesseis detentos foram decapitados e 42 morreram carbonizado. Outros quatro detentos foram assassinados durante a transferência para Belém. Veja a lista dos mortos.
Comissão de Direitos Humanos da Alepa divulga relatório sobre massacre em Altamira
O relatório da Alepa trouxe o resultado de uma vistoria feita há nove dias na unidade...

Fonte: Globo.com

PA - Belém

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS