Menu
Atualizado em 14/08/2019 às 04h00

China descreve manifestações no aeroporto de Hong Kong como “quase terroristas”

O Governo chinês descreveu hoje as agressões a dois homens no aeroporto de Hong Kong por manifestantes antigovernamentais como atos “quase terroristas”, numa subida de tom de Pequim, que está a reunir soldados na fronteira.“Condenamos veementemente esses atos quase terroristas”, afirmou Xu Luying, porta-voz do Gabinete para os Assuntos de Hong Kong e de Macau do Governo chinês, em comunicado.Na terça-feira, o quinto dia de uma mobilização sem precedentes no aeroporto de Hong Kong, os manifestantes obstruíram a passagem que leva às áreas de embarque.À noite, um homem suspeito de ser um espião chinês infiltrado, foi amarrado a um carrinho de bagagem, por um grupo de manifestantes e, mais tarde, levado pela ambulância.O Global Times, o jornal oficial do Partido Comunista Chinês, disse ser um dos seus jornalistas.Num outro incidente, um homem denunciado por um grupo de manifestantes como um polícia infiltrado foi atacado.As forças de segurança tiveram que usar...

Portugal

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS