Menu
Atualizado em 18/09/2019 às 10h20

Governo britânico defende em Tribunal legalidade da suspensão do parlamento

O Governo britânico defendeu hoje no Supremo Tribunal britânico que a decisão do primeiro-ministro de suspender o parlamento cinco semanas antes de o país deixar a União Europeia não foi ilegal.A mais alta instância judicial do Reino Unido está a analisar desde terça-feira se o primeiro-ministro, o conservador Boris Johnson, agiu de acordo com a lei ou violou a soberania parlamentar ao fechar o parlamento cinco semanas antes do chamado ‘Brexit’, ou seja, antes de o Reino Unido deixar de ser membro da União Europeia, a 31 de outubro.O processo judicial, que irá durar até quinta-feira, visa examinar as opiniões emitidas por dois tribunais diferentes -- o Tribunal Superior de Londres, que considerou legal a decisão do Governo, e o Tribunal de Recurso da Escócia, que esteve contra.O primeiro-ministro Boris Johnson decidiu suspender o parlamento a partir de 10 de setembro e até 14 de outubro, duas semanas antes da data prevista para o ‘Brexit’.Johnson justificou a...

Portugal

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS