Menu
Atualizado em 18/09/2019 às 10h20

Há 25 anos, Albuquerque assumia a presidência da Câmara do Funchal

A demissão de Virgílio Pereira, no Verão de 1994, fez com que Miguel Albuquerque, então com 33 anos, assumisse a presidência da Câmara Municipal do Funchal. A demissão de Virgílio foi a consequência de sucessivos choques com Jardim, sobretudo em relação à dívida da CMF e ao apoio negado pelo governo.Albuquerque era vereador, mas também deputado no parlamento regional. Menos de um ano depois das eleições autárquicas via-se à frente da principal câmara de Região.Numa longa entrevista ao DIÁRIO assumia-se como um “jardinista que fala frontalmente com jardim” e reconhecia que “o lugar de presidente da câmara é propenso ao chamado queimanço político”. Rejeitava entre no “jogo dos lobbies” e não prometia “consensos”.Assumiu a presidência em 1994 e permaneceria no cargo até 2013. O seu sucessor foi Paulo Cafôfo.

Portugal

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS