Menu
Atualizado em 20/09/2019 às 09h20

Câmara de Santa Cruz acusa TVI de “desonestidade, carácter vil e encomenda premeditada”

A Câmara Municipal de Santa Cruz (CMSC) repudia a reportagem da TVI sobre a contratação de serviços de auditoria às contas da autarquia depois da posse de Filipe Sousa, eleito pelo JPP em 2013, condenando a “desonestidade, o carácter vil e a encomenda premeditada que ditaram e orientaram a peça transmitida” pela televisão.Na nota de imprensa enviada às redacções, o Gabinete da Presidência repudia “o timing da mesma, e a forma desonesta e pouco ética que orientou um trabalho que não honra o jornalismo, a verdade, nem a ética que devia orientar qualquer acto humano, no qual se inclui a informação e a política”.Em causa está uma entrevista em que a TVI insiste nas ligações familiares existentes entre o JPP e um sócio da empresa contratada por ajuste directo pela autarquia para auditar as contas municipais, no primeiro mandato de Filipe Sousa, quando o autarca, eleito pelo JPP, herdou uma câmara com sérias dificuldades financeiras e onde detectou uma série...

Portugal

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS