Menu
Atualizado em 09/10/2019 às 21h20

Proibida manifestação em apoio a assassino de funcionários da polícia de Paris

O ministro do Interior de França, Christophe Castaner, proibiu uma manifestação convocada para hoje em defesa de Mickaël Harpon, funcionário da prefeitura de polícia de Paris que assassinou quatro colegas e está a ser investigado por ato terrorista.“A manifestação prevista para Gonesse em apoio ao assassino da prefeitura de polícia é uma infâmia e um insulto à memória dos nossos polícias”, disse Castaner na sua conta na rede social Twitter.Mickaël Harpon, um informático de 45 anos que trabalhava desde 2003 na direção de informações da prefeitura de polícia de Paris, atacou no dia 03 de outubro vários colegas com uma faca, matando quatro deles e ferindo um outro, e acabou por ser abatido por um polícia no pátio do edifício.Segundo o procurador antiterrorista Jean-François Ricard, Harpon “terá aderido a uma visão radical do Islão” e estava em contacto com pessoas do “movimento salafista” (ultraconservador).O ministro do Interior condecorou a...

Portugal

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS