Menu
Atualizado em 10/10/2019 às 03h20

Apple remove aplicação que permitia manifestantes seguirem a polícia

A gigante tecnológica norte-americana Apple removeu hoje da sua loja ‘online’ uma aplicação para ‘smartphone’, após críticas da China, que permitia aos ativistas de Hong Kong seguir os movimentos da polícia.Os criadores da HKmap.live divulgaram uma mensagem que afirmaram ser da Apple, na qual se explicava que a aplicação de transporte urbano “tinha sido usada para atacar e emboscar a polícia” e “ameaçar a segurança pública”.A Apple tornou-se na mais recente empresa a ser pressionada a tomar o lado de Pequim contra os manifestantes quando o jornal do Partido Comunista, na quarta-feira, sustentou que o HKmap.live “facilita o comportamento ilegal” e perguntou se a Apple estava “a guiar os bandidos de Hong Kong”.“A aplicação mostra as posições policiais e verificámos com o gabinete de cibersegurança e crime tecnológico de Hong Kong que foi usada para atingir e emboscar a polícia, ameaçar a segurança pública”, afirmou a Apple, segundo os...

Portugal

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS