Menu
Atualizado em 08/10/2019 às 17h40

Polícia investiga crimes de tortura e injúria de colegas contra funcionário surdo de supermercado em Caxias do Sul

Dois funcionários amarraram com sacos plásticos os braços do jovem, de 22 anos, a um corrimão e gravaram um vídeo. As imagens foram repassadas por WhatsApp. Polícia investiga crimes de tortura e injúria de colegas contra funcionário surdo
A Polícia Civil investiga duas pessoas suspeitas de tortura e injúria a um colega surdo, de 22 anos, em um supermercado, em Caxias do Sul, na Serra do Rio Grande do Sul. O caso aconteceu no dia 26 de setembro.
De acordo com o delegado Vitor Carnaúba, os dois funcionários do Supermercado Andreazza amarraram com sacos plásticos os braços do jovem a um corrimão e gravaram um vídeo. As imagens foram repassadas por WhatsApp (vídeo acima). Os três trabalhavam no local.
Em nota, o Grupo Andreazza disse que repudia o fato e que ele não é "condizente com o posicionamento do Grupo". Os dois funcionários que cometeram as agressões foram demitidos. A empresa informou que está dando apoio ao jovem. (leia a nota...

Fonte: Globo.com

RS - Porto Alegre

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS