Menu
Atualizado em 23/08/2019 às 04h40

Paciente com esclerose múltipla não recebe medicamento há cinco meses

Pâmela toma o medicamento para controlar os efeitos da doença e há quatro meses depende de doações para conseguir comprar a caixa com 28 comprimidos. Medicamento para esclerose múltipla custa cerca de R$ 7 mil
Arquivo Pessoal
Há quase cinco meses, Pâmela Gomes Feres, de 41 anos e portadora de esclerose múltipla, não consegue retirar no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) o remédio que precisa para controlar a doença. Ela diz que alguns pacientes recebem e outros, como ela, não. Desde então, ela compra o medicamento, que custa mais de R$ 7 mil, com doações que recebe.
Pâmela descobriu a doença há cerca de 10 anos e, desde então, o médico que acompanha o caso alterna remédios para tentar minimizar a progressão da esclerose. A doença costuma causar muitos sintomas diferentes, entre eles a perda da visão, dor, fadiga e comprometimento da coordenação motora.
"Esse remédio foi o que deu mais certo para mim. Desde que comecei...

Fonte: Globo.com

SP - São Paulo

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS