Menu
Atualizado em 18/09/2019 às 11h20

Da menina que via fadas em libélulas à bióloga que fotografa com tom de fantasia

Observadora utiliza tons terrosos nas fotos e acrescenta magia aos cenários pouco valorizados. Gavião-carijó foi registrado por Celeste que já auxiliou na reabilitação e soltura de animais
Grazielle Celeste Maktura/VCnoTG
Não é preciso vara de condão, pozinho mágico e nem mesmo se forçar a ter pensamentos alegres para tornar a natureza um lugar repleto de encanto e fantasia. A bióloga Grazielle Celeste Maktura, de 22 anos, consegue provar isso com os seus registros fotográficos.
Apaixonada pela natureza desde criança, ela conta que sempre foi incentivada, principalmente pela mãe, a cuidar, respeitar e proteger todos os seres vivos. E, aliando o cuidado com o olhar mágico de criança, aguçou seu instinto de observadora. “Quando criança, sempre associava as libélulas com fadas e achava que elas moravam escondidas nas flores do jardim”, conta.
Ao se mudar, depois de 16 anos, da Grande São Paulo para o interior de Campinas, a...

Fonte: Globo.com

SP - São Paulo

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS