Menu
Atualizado em 18/09/2019 às 20h00

Operação Loki: MP vê tentativa de destruição de provas durante investigação de fraudes em Orlândia

Documentos achados queimados na zona rural citam empresas investigadas, segundo o Gaeco. Esquema teve ao menos 36 contratos fraudados, de cirurgia a merenda escolar, dizem promotores. Integrantes do Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Franca (SP) acreditam que houve uma tentativa de destruição de provas durante as diligências da Operação Loki, que apura um esquema de corrupção na Prefeitura de Orlândia (SP).
Nomes de empresas investigadas, segundo o promotor Rafael Piola, constam em documentos que foram encontrados queimados na zona rural junto com CPUs e HD externo também destruídos durante a tarde de terça-feira (17), um dia após a deflagração da força-tarefa, que cumpriu 115 mandados de busca e apreensão em 11 cidades paulistas.
Todo o material será levado para perícia e os técnicos tentarão recuperar informações relevantes para as investigações, que apuram ao menos 36 fraudes em licitações e contratos que totalizam...

Fonte: Globo.com

SP - São Paulo

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS