Menu
Atualizado em 23/07/2019 às 15h20

Menos fértil, paternidade tardia pode elevar risco de doenças para grávidas e bebês

Trabalho apresentado em junho, na Áustria, apontou que a contagem de espermatozóides, bem como sua qualidade, diminui com o passar do tempo. Investigação mostrou que a taxa de gravidez diminuiu com o aumento da idade paterna
GloboNews
O senso comum costuma dizer que o homem pode ser pai sem problemas em idades mais avançadas. O ator George Clooney, por exemplo, se tornou aos 56 anos. O apresentador Serginho Groisman, aos 65. Mick Jagger, líder dos Rolling Stones, teve seu último filho aos 72.
Mas a ciência tem demonstrado cada vez mais que o relógio biológico também atinge as células reprodutoras masculinas e que, assim como acontece com as mulheres, a paternidade tardia tem seus riscos.
Em junho, um estudo apresentado no encontro anual da Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia, em Viena, na Áustria, apontou que a contagem de espermatozoides, bem como a sua qualidade, diminui com o passar do tempo, especialmente a partir...

Fonte: Globo.com

Saúde

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS