Menu
Atualizado em 15/09/2019 às 05h20

Tem receita para o médico dar uma má notícia?

Protocolo ensina essa tarefa difícil na qual a empatia tem papel fundamental Médicos dão más notícias o tempo todo, embora nem todas sejam terríveis. Vão desde as que incomodam temporariamente, como não pegar peso durante duas semanas, passando pelas sérias, como iniciar um tratamento para manter a pressão estável, até as mais dramáticas, como anunciar a morte de um ente querido ou a existência de uma doença grave ou terminal. Do outro lado, está um ser humano: às vezes disposto a cooperar, ou então, em situação de enorme fragilidade emocional. O progressivo envelhecimento da população levará a um número cada vez maior desse tipo de conversa, que demanda não apenas treinamento, mas também empatia por parte dos profissionais de saúde.
Em 1992, o oncologista Robert Buckman lançou um livro que se mantém como referência no meio: “How to break bad news”. Ele criou um protocolo denominado SPIKES, que se refere a um acrônimo em inglês...

Fonte: Globo.com

Saúde

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS