Menu
Atualizado em 17/06/2019 às 01h20

Modalidade olímpica, basquete 3 x 3 tem estrutura amadora no Brasil


A entrada do basquete 3 x 3 no programa olímpico despertou em atletas brasileiros o sonho de disputar os Jogos de Tóquio-2020. Para que isso se concretize, porém, a modalidade precisa superar várias barreiras, já que em geral a sua estrutura no país ainda é amadora.

A seleção masculina, que a partir desta terça (18) disputa a Copa do Mundo em Amsterdã, na Holanda, é a 13ª colocada do ranking da Federação Internacional de Basquete (Fiba). A equipe feminina, 19ª, apostou em ex-jogadoras da seleção de basquete tradicional no evento de qualificação, mas não conseguiu vaga.

Como apenas oito países se classificarão para a Olimpíada do Japão em cada gênero, conquistar um lugar nesse grupo não será tarefa fácil. A modalidade é dominada por países do leste europeu e da Ásia.
Leia mais (06/17/2019 - 02h00)

Fonte: Folha UOL