Menu
Atualizado em 17/07/2019 às 22h40

Superintendente suspeito de fraude em contrato de R$ 29 milhões é exonerado do cargo

Demissão de Geraldo Pereira da Silva Filho foi publicada no Diário Oficial do Estado. Ele chegou a ser preso, mas responde ao processo em liberdade. Geraldo Pereira foi exonerado do cargo de superintendente na Ageto
Reprodução/TV Anhanguera
O Governo do Tocantins exonerou na noite desta quarta-feira (18) o superintendente de operações e conservação da Agência Tocantinense de Obras (Ageto), Geraldo Pereira da Silva Filho. Ele é investigado pela Polícia Civil na operação Via Avaritia por supostas fraudes em um contrato de R$ 29 milhões para obras e reformas no Tocantins.
O G1 procurou o Governo do Tocantins para comentar a demissão de Geral do Pereira e aguarda retorno. A defesa do ex-superintendente não atendeu às ligações.
O ex-servidor chegou a ficar 10 dias preso, mas foi liberado no fim de semana e responde ao processo em liberdade. A filha dele, Maria Fernanda Cunha Silva, também chegou a ficar detida, mas foi liberada porque tem...

Fonte: Globo.com

TO - Palmas

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS